25 de maio de 2010

V7 Classic

A Moto Guzzi V7 Classic é, indubitavelmente, uma das mais bonitas neo-clássicas à venda no mercado. Elegância na simplicidade das suas linhas, o V2 longitudinal de cilindros 'empinados' em destaque, uma decoração sóbria. Simples, como só as motos de antigamente sabiam ser.

O seu motor, algo 'anémico', tem-lhe valido críticas e, talvez por isso, seja menosprezada no confronto com as Triumph Bonneville, mais 'fashion', e as Ducati GT, mais 'assanhadas'. É ágil, firme nas suspensões e trava bem.

Foi a minha companhia do passado fim de semana em cerca de 1600 km. Surpreendeu-me e seduziu-me.

5 comentários:

  1. Quem feio ama bonito lhe parece. Só este ditado popular permite compreender o teu "É ágil, firme nas suspensões e trava bem".

    ResponderEliminar
  2. Sim... mas temos de enquadrar a "coisa" em matéria de neo-clássicas. Portanto: é mais ágil que a Bonnie, mais firme nas suspensões e trava melhor...

    ;-)

    ResponderEliminar
  3. Sou apaixonado por esta moto; infelizmente não a temos no Brasil

    ResponderEliminar
  4. Caro Alberto, respeitanto o seu percurso e as suas colunas interessantes na Motociclismo, mas é pena as pessoas com os anos esquecerem-se do que é o prazer simples de andar de moto, por si só, mesmo devagar. Mesmo com motas "lentas" e com um comportamento que não está ao nível de uma WSBK. Faz-me lembrar um familiar de quem gosto muito, obcecado por desportivas, em q qualquer outro tipo de moto é apelidado de "charuto". Gostam de motos, ou gostam de andar depressa de moto?

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar